Páginas

domingo, 22 de maio de 2011

Motivação a luz da psicologia

Hoje muito se fala em motivação, seja em vendas, empresarial, profissional (no trabalho), psicologica, pessoal, organizacional e etc. Mas primeiramente para que possamos trabalhar com todas as outras temos que entender a o motivação a luz da psicologia. E com base na psicologia entende-se motivos como: Instintos (forças irracionais, compulsórias e herdadas que originam tudo que a pessoa faz, sente, percebe e pensa. Willan McDougall (1871-1938). 

Dentre esse instintos encontram-se curiosidade, repulsa, agressão, autoarfirmação, fuga, criação da prole, fome, sexo e etc. Motivo ou motivação, refere-se a um estado interno que resulta de uma necessidade e que ativa ou despeta comportamento usualmente dirigido ao cumprimento da necessidade ativante. Ou seja, é a busca da mudança de um estado atual a um estado pretendido.

O significado de motivação segundo o dicionário Aurélio é
1. Ato ou efeito de motivar. 2. Exposição de motivos e causas. 3. V. móbil (2). 4. Conjunto de fatores psicológicos (conscientes e inconscientes) de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um indivíduo.

 A busca de um estado atual para um estado pretendido surge de deficiências que podem basear-se em requisitos corporais  (fisiológicos), aprendidos ou ainda alguma combinação de ambos.

Há vários tipos de motivação, porém vamos falar um pouco da motivação básica e da motivação  social.
Motivação básica: Ativam comportamentos que visam satisfazer necessidades relacionadas à sobrevivência, com raízes na fisiologia. Os impulsos surgem para cumprir as necssidades de oxigênio, água, alimento, sexo, evitação da dor e preservação da vida.
Motivação social: Aquela cujo o cumprimento depende do contato com outros indivíduos. Surge para satisfazer as necessidades de sentir-se amado, aceito, aprovado e estimulado.
A hierarquia de necessidades de Maslow
Há ainda a teoria de motivação psicologica de Abraham Maslow, psicólogo humanista, que acaba por classificar as necessidades em cinco tipos: Realização pessoal, estima (auto-estima), Relacionamento (social), segurança e fisiologia. Essa nova classificação mostrou  claramente que o ser humano não busca apenas saciar-se físicamente, mas também social e psicologicamente em busca de auto realização e sucesso.

Referências: 

1. Maslow, A. H. (1970). Motivation and personality, (Rev. ed.). New York: Harper & Row.

2.Maslow, A. H. (1955). Deficiency motivation and growth motivation. Em M. R. Jones (ed.), Nebraska Symposium on Motivation. Lincoln: University of Nebraska

3. DAVIDOFF, Linda L. Introdução à psicologia. 5. ed. São Paulo: Makron Books, 2001. 798p. ISBN 8534611254